sábado, 24 de junho de 2017

Mais uma história da carochinha...

Há quem diga que o poder corrompe e,  ainda mais,  que o poder absoluto corrompe absolutamente. Não será também esse o caso,  pelo menos que saiba, mas pode haver  algo debaixo da camada superficial democrática que esconda  pequenos  ou grandes poderes,  capazes das maiores diabruras.

Vem tudo isto a propósito do tema corrupção.  Não há maior cancro numa sociedade do que  a corrupção,  geradora de injustiças,  promotora de desigualdades,  em prol de de poderes obscuros e que minam a sociedade no seu todo,  conduzindo à inevitável desintegração. E porquê corrupção ?

Chegou-me aos ouvidos uma história,  relatada  por quem presenciou pessoalmente e no local ocorrido,  história essa que relata a existência de corrupção activa e passiva em serviços públicos. Reza a história que elementos de um serviço camarário, portanto público,  de uma qualquer Câmara deste nosso Portugal, andarão,  descarada e publicamente,  a realizar serviços por conta própria,  durante o horário de expediente, utilizando recursos públicos  e equipamentos pertencentes à Edilidade e,  por consequência,  a todos os Portugueses. Acredito  que não seja caso único e só imagino a dimensão real do problema,  que iria surpreender muito boa gente  que acredita que os tempos da grande corrupção e do "chico espertismo" são coisas do passado.

Curiosamente, outra história engraçadíssima chegou aos meus cansados ouvidos. Aparentemente uma aluna do  12º ano,  seguramente não muito inteligente,  terá ido para a Internet propagandear as  questões que iriam sair no exame nacional de português. Como poderão verificar na gravação abaixo, a menina revelava o conteúdo da prova,  o qual teria sido transmitido por  uma explicadora,  a qual teria tido acesso à mesma informação,  a qual certamente terá divulgado  em anos anteriores.



São estes apenas dois casos. Num País onde o mérito é cada vez mais desvalorizado  e onde,  por muito que nos queiram fazer crer o contrário,  os ricos e poderosos  estão cada vez mais ricos e poderosos,  deixo a pergunta:

Onde é que isto vai parar ?

Para um  Velho Reformado da Banca,  onde exerceu sempre com honestidade e lisura, documentalmente comprovadas,  o que lhe valeu,  a titulo de recompensa,  a Reforma Mínima do sector, é isto mais uma prova de que,  provavelmente,  afinal,  o crime  até compensa...

Tá?!... 

quinta-feira, 22 de junho de 2017

Trocas, baldrocas, confusões e previsões...

De repente todo parecem de acordo:  o incêndio em Pedrogão Grande terá tido mão criminosa. Não é de admirar...

Como em tudo na vida,  também aqui o dinheiro fala mais alto. Entre os madeireiros que compram madeira chamuscada  ao preço da uva mijona  mas que,  na prática,  acaba por poder, depois de  ser  raspada como uma torrada que deixámos esquecida na torradeira,  ser vendida quase ao mesmo preço  da madeira normal,  passando pelas empresas que alugam ao Estado os meios aéreos ou pelas empresas que vendem os materiais e acessórios de combate aos incêndios,  muitos ganham milhões à custa dos fogos. Custa ouvir,  custa dizer, mas todos pensam o mesmo, apesar de,  quase sempre,  ninguém falar  disso.

O inferno na Terra,  mas o Paraíso para alguns...
 Entretanto,  ao que parece,  terei sido  induzido  em erro,  certamente como muitos outros o terão sido. Numa reportagem televisiva  na qual sua Excelência, o Presidente da República  Portuguesa, professor Marcelo Rebelo de Sousa, era entrevistado,  surgiu em rodapé a inscrição "AVIÃO DE COMBATE A INCÊNDIOS  DESPENHA-SE". Dadas as minhas limitações auditivas deduzi que o Presidente estaria  a ser entrevistado motivado por essa ocorrência. Parece que,  afinal,  seria apenas uma daquelas mensagens que as televisões gostam de emitir projectando notícias  das quais irão falar mais à frente nesse serviço noticioso. Acredito,  apesar de tudo, que não terei sido caso único. E assim se criam boatos e falsas notícias,  que,  demasiadas vezes,  ajudam a vender jornais. Mais uns que também ganham com tudo isto...

Enfim,  muito se fala sobre o que  fazer para evitar tragédias incendiárias como a que ocorreu agora em Pedrogão Grande. De novo, digo,  só se lembram de Santa Bárbara quando troveja. Daqui a uma semana já ninguém se lembra,  distraídos por mais um jogo do Ronaldo   e para o ano  há mais...

Assim esta profecia do "Velho do Restelo Grisalho" não se cumpra. Queira Deus,  Santa Bárbara e todos  os Santos no Céu.

Tá?!...

quarta-feira, 21 de junho de 2017

Profetizar aos 90 anos de idade ? Quem sabe ?!...

Publiquei há dias o blog que de seguida reproduzo...

segunda-feira, 19 de junho de 2017

O profeta grisalho...

Santa Bárbara foi degolada pelo próprio pai, acusada de professar o cristianismo num tempo em que tal era considerado crime. Cristã devota, teve protecção divina no momento em que a sua cabeça rolava pelo chão. Nesse instante  um raio desceu dos Céus e fulminou Diáscoro, Pai de Santa Bárbara.



O mesmo aconteceu há dois dias, quando um raio terá atingido uma zona de floresta,  originando um terrível incêndio  que causou, directa ou indirectamente, mais de 60 mortos e outros tantos feridos. Uma tragédia !

Será isto também castigo divino,   consequência da maldade que abunda por esse Mundo fora ? Ou apenas,  fruto do destino, cruel fado,  que ceifou 63 vidas sem aparente  justificação,  numa morte horrível  pelo fogo?

Poderia ter sido evitado ?  Será que não poderíamos fazer mais no que diz respeito à limpeza das florestas,  evitando assim o avanço imparável das labaredas ?

Falar,  agora,  é fácil. Neste caso,  mais do que em qualquer outro,  aplica-se o adágio popular,  só se lembram de Santa Bárbara quando troveja.

Não quero armar-me em profeta, mas se não prevenirmos,  iremos sempre remediar. E isso pode custar mais umas quantas  vidas.

Tá?!... 


Dizia eu que "só se lembram de Santa Bárbara quando troveja", a propósito do que  aconteceu, há dias, quando um raio terá atingido uma zona de floresta, originando um terrível incêndio que causou muitos mortos e feridos, provocando uma tragédia, completamente impensável.

Certo dia, há mais de meia dúzia de anos, quando visitava elementos familiares, residentes numa  montanhosa floresta, em Santa Bárbara de Nexe, não muito distante da cidade de Faro, no Algarve, fui confrontado  com um forte temporal, cujas ameaçadoras nuvens negras, expeliam raios e relâmpagos, que muito  me  amedrontaram. Perante tão causticante panorama, paralisei o automóvel que vinha conduzindo, e fixando a floresta que nos rodeava, dirigi, religiosamente, a Santa Bárbara, uma prece, no sentido de nos salvaguardar de qualquer acidente que viesse a surgir, causado pelas descargas e faíscas - relâmpagos - que iam caindo do Céu. Felizmente não chegou a haver qualquer problema de segurança porque a tempestade, entretanto, acabara.

Segundo a escrita  que vem na Internet, Santa Bárbara nasceu em 280 d.C. em Nicomédia, na Turquia. Foi uma virgem e mártir cristã denunciada pelo próprio pai à autoridade romana pelo facto de seguir o cristianismo. Bárbara foi torturada para renunciar a sua fé mas não mudou de crenças. Os seus seios foram cortados e a santa foi conduzida para fora da cidade pelo próprio pai, Diáscoro, que a degolou-o. Segundo a lenda,  ao cair a sua cabeça um relâmpago rasgou  os céus e fulminou o corpo de Diáscoro. Santa Bárbara tornou-se então a santa protectora dos raios, trovões, tempestades, mineiros artilheiros, e de todos aqueles que trabalham com o fogo

Afinal, a minha visão catastrófica quando me deslocava, de automóvel,  de Santa Bárbara de Nexe, a caminho de Faro e Olhão, há coisa de  meia dúzia de anos, foi o que realmente aconteceu há dias, aqui,   e foi  para que  o mesmo  não nos  caísse em cima, que fiz a tal prece religiosa, na altura, para que a Santa Bárbara evitasse  qualquer castigo divino.

Quanto ao que sucedeu há dias, pelo o que se depreende  quanto ao que ouve comentar, desde o  início da catástrofe que a opinião publica procura os responsáveis:  o fogo alastrar com uma tal rapidez que, para muitos, não poderia elevar-se apenas ao acaso. Para já  há quem escreva o seguinte:-






Com efeito, conforme dito por Jaime Marta  Soares, presidente da Liga dos Bombeiros, estar convicto de que o incêndio de Pedrogão Grande, que fez muitas vítimas mortais, teve "mão criminosa". Diz também que a trovoada seca  foi duas horas depois de ter começado o incêndio em Pedrogão Grande.Adianta que a trovoada foi bastante mais tarde que o início do incêndio, que  já tinha grandes proporções quando ela começou.

Mantenho profundo respeito e sentimento doloroso por todos aqueles que, por força das circunstâncias cruéis,  partiram para o  Divino Céu, junto de  Deus.

Há um pequeno pormenor, que, ao longo do  noticiário televisivo foi dando,  em que   sua Excelência o Senhor Presidente da Republica, acabou por ter confirmado a queda e destruição do avião da  Canadair, o qual, felizmente, não acontecera. Teria  havido aí qualquer lapso em matéria comunicativa. Tenho por Sua Excelência o Senhor Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, o maior respeito e estima, e, os meus 90 anos de experiência de vida, faz-me rever em Sua Excelência, ser possuidor um elevado valor de fraternidade e compreensão dos que sofrem agruras na vida, e  tenho-o como sendo  o melhor, e exemplar, Presidente que atinge o "supra-sumo" de amizade, dignidade e estima amorosa pelas crianças e pelos que, honradamente, atingiram a idade compatível  com o vértice superior da Pirâmide, rodando já os 90 anos de idade, tal  como  o Autor deste blog.






Com efeito, até a própria imprensa  não deixa de publicar o que sempre se desconfiou... a actuação, silenciada,e secreta, por arte  de gente  altamente criminosa, do que o Mundo está cheio. Só que a  essa  gente, infelizmente, a actuação espiritual  e divinal de Santa Bárbara nunca lhes chega ao coração bolorento. e sádico...

Santa Bárbara, proteja-nos das tremendas trovoadas..
Tá?!...

segunda-feira, 19 de junho de 2017

O profeta grisalho...

Santa Bárbara foi degolada pelo próprio pai, acusada de professar o cristianismo num tempo em que tal era considerado crime. Cristã devota, teve protecção divina no momento em que a sua cabeça rolava pelo chão. Nesse instante  um raio desceu dos Céus e fulminou Diáscoro, Pai de Santa Bárbara.



O mesmo aconteceu há dois dias, quando um raio terá atingido uma zona de floresta,  originando um terrível incêndio  que causou, directa ou indirectamente, mais de 60 mortos e outros tantos feridos. Uma tragédia !

Será isto também castigo divino,   consequência da maldade que abunda por esse Mundo fora ? Ou apenas,  fruto do destino, cruel fado,  que ceifou 63 vidas sem aparente  justificação,  numa morte horrível  pelo fogo?

Poderia ter sido evitado ?  Será que não poderíamos fazer mais no que diz respeito à limpeza das florestas,  evitando assim o avanço imparável das labaredas ?

Falar,  agora,  é fácil. Neste caso,  mais do que em qualquer outro,  aplica-se o adágio popular,  só se lembram de Santa Bárbara quando troveja.

Não quero armar-me em profeta, mas se não prevenirmos,  iremos sempre remediar. E isso pode custar mais umas quantas  vidas.

Tá?!... 

quarta-feira, 14 de junho de 2017

16 de Junho... em Olhão, as petiscadas superam a fome...

Sim, foi nesta cidade de  Olhão, que em 16 de Junho de 1808, os invasores franceses, que se sustentavam  sob o comando do general Junot levaram um estratégico chuto no cu, que os expulsou, vergonhosamente, deste cidade algarvia, Olhão, resultando daí que Portugal tenha recuperado, de  novo, o seu nacional território a tornar-se, definitivamente, num esplendoroso País, à beira mar plantado.

6 de Junho, data das celebrações destes actos heróicos, praticados pela marinhagem piscatória desta cidade algarvia, Olhão da Restauração, como aliás, a própria televisão recomenda uma visitinha às  guloseimas e petiscos, que nesta época vão surgindo em diversos locais onde abundam tais maravilhosas iguarias alimentares.




O Autor deste blog, que vai completar em breve, noventa anos de idade, apesar de o terem como  incluído como sendo um dos tais considerados na "Peste Grisalha", é, sem relutância alguma, um dos glutões e apreciador das imensas e gostosas especialidades, e iguarias, que nos são servidas através  dos estabelecimentos agora existentes em toda a área turística, na zona Algarvia..


O Autor - "Velho do Restelo Grisalho"... Angolano de Portugal.
Tá?!...

sábado, 10 de junho de 2017

Uma insípida história que até far rir, ou voltamos à PIDE ?!......

É insignificante, por vezes,  o comportamento de  algumas  Criaturas, quando confrontadas com situações  que inesperadamente surgem em locais em que a massa populacional,  simultaneamente,  procura encontrar, sobretudo em super-mercados, certos artigos alimentares, como doçarias, frutas, e muitos outros que fazem parte da alimentação normal  diária

Na qualidade de um "Velho do Restelo Grisalho", que em breve irá atingir a idade de noventa anos de idade, para poder ainda deslocar-se, a pé, ao local onde é possível obter os produtos acima  relacionados, ou seja, ao super-mercado mais próximo da residência habitacional, tem que se submeter ao auxilio da "muleta" (bengala), para poder atingir os seus  objectivos, a fim de poder   satisfazer as necessidades impostas pela própria natureza.

Certo dia, aconteceu-me o seguinte: Após a procura, no super-mercado, dos locais onde se  encontrariam expostos  os produtos de que tinha necessidade, finalmente encontrei o que procurava.
(bananas, pêssegos, mamão, tangerinas e folhas de alface).

Dias antes tinha comprado uns pêssegos que estavam  metidos em caixinhas propinas. Porém, desta vez, não havia caixinhas contendo pêssegos, mas ao lado, no balcão, existia uma prateleira cujos frutos, espalhados, me pareciam ser efectivamente pêssegos. Na dúvida, peguei num dos pêssegos dos mais pequenos, que estava ligeiramente afastado do grupo, e dei uma rápida  trincadela nele, para confirmar se efectivamente se tratava do que eu procurava, o pêssego. E, pu-lo conjuntamente com  mais meia dúzia que então escolhera, de entre eles, para conduzir a balança indicadora de preços.

Não é que nesse preciso instante, e momento, rapidamente, aproxima-se de mim um Fiscal Vigilante (empregado) que em voz  alta, alerta-me dizendo -me o seguinte:

"VOCÊ NÃO PODE COMER NADA AQUI!!!. É PROIBIDO E SUBMETE-SE A SANÇÕES ..."

Respondi-lhe que sabia que não podia comer nada enquanto aqui estivesse dentro do edifício, mas que procurei, antes,  um assistente  auxiliar, para me esclarecer dúvidas, e que ninguém me atendera. Fiz-lhe notar que tinha dificuldades em me deslocar, devido à idade, 90 anos, e que por isso tomara a decisão que ele observara à distância, com a qual, afinal, acabara por ter concordado comigo, e ter-me deixado em Paz...

E cá estou eu com mais um queixume em que a "muleta" foi protagonista

O pêssego que foi mastigado

Super mercado -

Os pêssegos em grupo. Daqui partiu um chuto à terceira idade !....

Pêssegos encaixotados
Sujeitos a sermos  constantemente vigiados, como se todos fossemos uns consumidores  vigaristas..... Contudo, o Senhor Fiscal foi educado, sem palavreado ofensivo... Foi tipo PIDE ?

Tá?!...


Nota final, posterior à edição deste blog.

Face à rapidez com que fui de imediato confrontado com o Senhor Agente Fiscal, do super-mercado,  no  preciso momento em que trincava o referido pêssego. Senti-me que estava, por ele, sendo permanentemente perseguido, como se eu fosse um cliente com instintos anormais. O que se passou fez-me surgir, o que, do mesmo modo, noutros tempos, a PIDE perseguia pessoas de quem, politicamente, desconfiavam, e chegavam ao ponto de as capturar.

sexta-feira, 9 de junho de 2017

A data de 10 de Junho...


O  Dia  10 de Junho,  celebra a data de 1580. Data  da morte  de Camões, Dia de Portugal e das Comunidades Portuguesas. que os Portugueses festejam,  com todo o rigor patriótico. onde  se inclui o Autor deste blog,  ao qual chamam, na brincadeira, o "Velho do Restelo Grisalho".



.Pois bem. Para o "Velho do Restelo Grisalho",  Angolano de Portugal (com 90 anos de idade),    o  10 de Junho, traz-lhe sempre  à memória,  Aquela   que mais amou na vida, e  que lhe causou a maior dor humana de que se pode sofrer...  a morte instantânea, neste caso,  da saudosa Esposa, com quem  celebrei  matrimónio nupcial, na Igreja de Nossa Senhora do Carmo,  há mais  de sessenta anos, em Luanda - Angola.

Noventa anos era o que iria  festejar, agora, se ainda  tivéssemos o feliz  convívio, fraternal , neste dia
                                                      10 de Junho de 2017..

Alvarina Teresa. Foi uma Santa...

.
Repousa em Paz, em  Olhão...

 Que Deus lhe dê o eterno Descanso...

Tá?!...

quinta-feira, 8 de junho de 2017

A pergunta que vale uma vida... ou a pergunta que não tem resposta.

Depois de 15 dias de ausência,  decidi pegar no velho carro e partir em direcção àquela que pode bem ser a minha última morada. Na verdade, pode ser a última morada de muitos,  pois ninguém escapa à implacável foice da senhora  Morte.

No cemitério  de Olhão,  onde repousa  a Esposa Adorável,  por curiosidade,  muitas campas abertas aguardavam   inquilino, refém de  senhorio que não perdoa o pagamento da renda para toda a eternidade.

Feios,  bonitos,  gordos, magros,  ricos, pobres, honestos e corruptos,  todos,  sem excepção, têm lugar guardado. Dá que pensar. Afinal,  o que é realmente importante ? Qual o sentido de tudo isto ? Sábios  e filósofos fazem estas perguntas há milhares de anos.  Deve ser a mais difícil das perguntas,  pois até hoje ninguém conseguiu dar resposta  definitiva. Você sabe a resposta ?  Então chegue-se à frente para ganhar o prémio máximo.


Tá?!...

quarta-feira, 7 de junho de 2017

Não apaguem os milagres desconhecidos...

Pessoa Amiga, acaba de me oferecer o jornal que é editado em Olhão,  "O Olhanense", que  reproduzo de seguida:
Na pagina 6,  assinado por João de Jesus Nunes,  vem publicado o seguinte artigo, sob o titulo  " FÁTIMA:  APARIÇÕES OU  VISÕES."




Reproduzo, do  texto, apenas  o seguinte: "A primeira grande afirmação de Fátima, de ontem e de hoje,  continua a ser que sem Deus não há verdadeira construção da paz, seja no coração de cada um, seja nas famílias, seja nas relações de trabalho, seja entre povos e nações" Segundo o Padre   Gonçalo Portocarrero de Almada, "Nova Cova da Iria os pastorinhos  tiveram, visões e não aparições"

Surpreende-me,  agora, após tantas publicações  com as quais nos confrontamos, na imprensa escrita, na radio e na televisão, o que é dito,  neste  artigo acima  transcrito,   leva-nos a   pressupor   que na realidade não teriam  existido  Aparições mas sim Visões  |...!O que não é a mesma coisa!...

Independentemente  do que cada um possa vir a interpretar, teoricamente,  do  que  se teria realmente passado, (Visão ou Aparição (?)), na minha  perspectiva ,  e face ao que já me  aconteceu em tempos idos, -  e que já  relatei  em blog anterior - ,  em Angola, andando à pesca com a minha saudosa Esposa., no caudaloso rio Cuanza,  a certa altura,  o motor do barquito parou,  mas entretanto manteve-se.e a luta com o gigantesco pargo que  acabara de ser  fiscado. Porém,  decorridos muitos minutos,  e já´com o peixe a bordo, tentei de novo  pôr  o motor a funcionar, o que não consegui.

Entretanto, já com o barco desgovernado, e  ao aproximar-nos perigosamente da ondulação  da foz    do rio,, gritei para a minha Mulher, que rezasse a Nossa Senhora de Fátima, que rapidamente  nos salvasse da  eminente morte que se  aproximava  velozmente..

Acredite-se,ou não,  foi a partir desse instante que senti uma forte inclinação do barco, motivada por um forte vento, que o   aproximou da margem oposta, onde ja se encontravam pretos pescadores que ansiavam a nossa  salvadora aproximação -  resultante de um milagre que Nossa Senhora da Fátima nos concedera  salvando-nos de uma   violenta morte...
 Ficará para sempre...

 Em nossos corações. ficarão,  para sempre,  gravadas, indistintamente, o sentido  das palavras

                                         APARIÇÕES/VISÕES 

                                                tal como   
UMA DIVINA E SAUDÁVEL  MIRAGEM  ETERNA  DE NOSSA   SENHORA DE  FÁTIMA...

Imagem reconstruida.. (Nossa Senhora de Fátima).

 E para finalizar, esta imagem de Nossa Senhora de Fátima,   vai fazer cem anos, em breve.

Esteve  muito tempo guardada, como estímulo recordativo, porque esteve reduzida a dezenas de pedaços  devido a uma destruição que lhe   acontecera  há  muitos anos atrás.

Pessoa muito  experiente, residente em Olhão,  lá conseguiu  refazê-la  , compondo-a tal como se fosse  um verdadeiro  monumento original  bíblico.


Tá?!...

terça-feira, 6 de junho de 2017

Os espinhos que a vida contém...originados pela Natureza

Esta minha muleta  acaba de se  queixar do seguinte:

"Oh Avô, Velho do Restelo Grisalho, antes dos teus actuais 90 anos de idade, conseguia aguentar-te sem dificuldade nenhuma, mas, agora   o actual peso da Tua velhice, retirou-te, repentinamente, a capacidade que tinhas antes, de puderes caminhar, embora apoiado em Mim, várias    centenas de metros, sem grandes dificuldades; vejo-me agora à rasca, e revoltada, para te poder suportar, ajudando-te a palmilhar apenas uns dez metros de encaminhamento. Estás mesmo nas últimas... "

E pensei para comigo, realmente estou mesmo a ficar velhote aguardado a hora da chegada da foice que me dará cabo desta vida...

Noutros tempos, a convivência matrimonial, com a minha saudosa e querida Mulher (Alvarina Teresa),  que durou mais  de sessenta anos, eu era um felizardo, pois,  mesmo  com um pesado peso de exemplares  responsabilidades em matéria laboral,  tinha sempre o apoio moral, cívico, honesto e fraternal, da que mais amei  na vida... a que partiu para o Céu,  apoiada na hora do momento da chegada  da  morte, a meu lado, já  aqui em Portugal (Olhão).  Foi o momento  em que a partir daí, foi só com a muleta  é que comecei a sentir forças para continuar a dar passos para um futuro incerto...

Sem lisonja despropositada, hoje em dia, conto com toda a amizade e assistência  familiar, por parte de todos  os meus descendentes (carinhosos Filhos e Netas...) pelo o que, basta um simples espirro,  para  que me conduzam a um médico, a fim de cuidar da minha saúde e bem estar.

Todavia, todos têm os seus tempos ocupados, pelo  o que, em matéria de consumir o velho almoço, antes, minha saudosa Mulher, noutros tempos, preparava-me muitas vezes a velha e gostosa  moamba de galinha (prato tradicional angolano)...

Mas agora, devido ao natural, e compreensível, isolamento, provocado pela  inesperada viuvez, para almoçar, la tenho que ir buscar a muleta (bengala), para poder ir ao super mercado  para comprar a  gostosa sopinha e enchentes para o  estômago vazio...



E.... bom proveito !...

Tá?!...